O mercado financeiro está cada vez mais acessível para investidores, mesmo quem está começando, mas você conhece um dos principais títulos à venda?

Cada vez mais, o mercado financeiro se expande e abraça novos investidores. Em renda variável, por exemplo, o primeiro semestre de 2021 viu um aumento de 43% no número de investidores na B3 em relação ao mesmo período no ano anterior, segundo a Bolsa de Valores brasileira. Só que com a facilidade em investir, maior digitalização e melhores ferramentas para os usuários, mesmo ativos que costumavam ser reservados para públicos mais especializados começaram também a se tornar opções atrativas para cada vez mais investidores.

É o caso das debêntures, por exemplo, que são títulos de crédito emitidos por empresas que buscam se capitalizar no mercado. Como ativos de renda fixa, são excelente opção para rendimentos além da tradicional poupança e, simultaneamente, um ativo que ajuda na diversificação de carteiras de investimentos.

Na prática, debêntures funcionam por uma emissão de dívida empresarial. As empresas emitem esses títulos que geram um crédito para o investidor. Assim, o detentor de uma debênture tem direito a receber uma remuneração periódica do emissor (geralmente juros) assim como o valor investido (principal) quando o título vencer. 

Existem classificações mais específicas de debêntures, que podem ser simples ou conversíveis (títulos que podem ser convertidos em ações do emissor), ou então comum ou incentivadas (quando têm benefícios fiscais). São papéis que trazem diversas vantagens, inclusive a de ter uma rentabilidade diferenciada entre as demais opções de produtos de renda fixa no mercado. Por outro lado, porém, os títulos podem representar um risco maior para o investidor, além de não possuírem garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). 

Com a Selic subindo, os títulos voltaram a ser cada vez mais atraentes – especialmente debêntures incentivadas. Para comprar esses papéis, investidores pessoas físicas conseguem acesso através de bancos, corretoras e DTVMs. Entretanto, pessoas jurídicas e inclusive instituições financeiras podem comprar dívida de outras empresas. Essa transação é feita no mercado interbancário. 

As debêntures acabam sendo uma ótima peça no tabuleiro para diversificar investimentos e fazer gestão de caixa de companhias. Só que para conseguir gerir uma carteira PJ com eficácia e segurança, existem algumas soluções no mercado. Instituições financeiras que quiserem uma gestão completa para back-office podem encontrar a SQ Investimentos. A solução da Sinqia permite que players financeiros realizem todo o controle da debênture desde o registro na clearing, valorização dos títulos com fluxos de pagamentos regulares ou irregulares, cálculo dos tributos e geração dos eventos contábeis da carteira em tesouraria e na custódia dos seus clientes. 

Tudo isso com uma capacidade de processamento alta, diversas opções para personalização e tecnologia e DNA inovadores da Sinqia por trás.

Tem interesse em conhecer a SQ Investimentos? Então, entre em contato com os nossos especialistas.

Inscreva-se em
nossa newsletter!

Aqui você encontra as novidades e as tendências dos mercados de tecnologia e financeiro. Cadastre-se!






Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação, desempenho e personalizar o conteúdo do site.
Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade