DTVM BRB

BRB DTVM agora conta com o software da Sinqia para gestão de recursos

A BRB DTVM escolheu a suite SQ Controladoria e Custódia, software de gestão de recursos da Sinqia, como solução tecnológica para controladoria de ativos e passivo, compliance, custódia e gestão de carteiras.

A implantação do sistema tem por objetivo a ampliação de carteiras, redução de processos operacionais, informações mais fidedignas e agilidade no atendimento a clientes. Dessa forma, oferece mais credibilidade ao mercado em que atua, condição fundamental para o desempenho precípuo da BRB DTVM, uma vez que a instituição tem crescido muito na prestação de serviços de administração e custódia de clientes externos.

Estávamos em busca de um software que pudesse trazer agilidade, flexibilidade, eficiência operacional à empresa e segurança aos nossos clientes e a Sinqia conseguiu atender às expectativas“, disse o Head da custódia da BRB DTVM, Silvano de Oliveira.

Após uma rigorosa licitação, na qual a Sinqia venceu as análises técnica e de custo, a implementação iniciou-se em outubro e a entrada em operação está prevista para o final deste ano. Já a migração completa será finalizada no decorrer de 2017.

Desenvolvido para processar grandes volumes de dados, a suite SQ Controladoria e Custódia possui:

Estamos certos de que a suite SQ Controladoria e Custódia é a melhor solução para um parceiro estratégico como a BRB DTVM: estamos presentes em ambientes de processamento crítico dos maiores administradores fiduciários e custodiantes do país“, Adriano Carneiro, diretor da unidade de software para gestão de recursos da Sinqia.

 

Sobre a BRB DTVM
A BRB-DTVM S.A. é uma controlada integral do BRB – Banco de Brasília S.A., responsável pela administração, gestão, distribuição, estruturação e custódia dos diversos fundos de renda fixa, variável e estruturados captados pelo BRB e por outros gestores e distribuidores. Atualmente, administra R$ 2,5 bi e custodia R$ 3,3 bi em ativos de fundos e carteiras de investimento. Foi autorizada a administrar carteiras de valores mobiliários pelo Ato Declaratório CVM n.º 1.399, de 04/06/1990. É membro da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais – ANBIMA e aderente ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento e ao Código de Melhores Práticas Serviços Qualificados.