20/11/2020

Busca por redução de custos e aumento da eficiência acelera uso de RPA nas empresas

Uma das principais razões apontadas como fonte de descontentamento das pessoas com seus locais de trabalho é a rotina de repetição de tarefas. Um trabalhador que todos os dias liga seu computador para fazer exatamente a mesma coisa logo se sente desestimulado, entediado e a consequência é a perda de produtividade, o aumento dos erros e um ciclo vicioso que costuma levar grandes prejuízos para as corporações.

Uma forma de evitar este estado e liberar as pessoas para dedicarem tempo e capacidade criativa para tarefas estratégicas, estimulantes e produtivas é a automação de processos robóticos (RPA). Trata-se de uma tecnologia que reproduz a ação humana por meio de robôs de software. Estes sistemas operam como co-workers virtuais, ou programas de computador que executam tarefas mecânicas de pouco valor agregado, entregando resultados de forma mais ágil.

Por meio de RPA, o usuário pode configurar um ou mais scripts para ativar pressionamentos de teclas específicos de maneira automatizada. O resultado é que os bots podem ser usados ​​para imitar ou emular tarefas selecionadas dentro de um negócio geral ou de um processo de TI. Isso pode incluir a manipulação de dados, a passagem de informações entre diferentes aplicativos, o disparo de respostas ou a execução de transações, por exemplo.

O cenário da pandemia do Covid-19 iniciou um movimento que tem voltado os olhos de muitas empresas para acelerar a utilização de soluções de RPA. Os analistas do Gartner preveem que 90% das grandes organizações ao redor do mundo terão adotado RPA de alguma forma até 2022.

O levantamento também revela que a receita mundial com software de automação robótica de processos será de cerca de US$ 2 bilhões em 2021, o que representa um montante 19,5% superior quando comparado à marca de 2020, superando inclusive as pressões econômicas causadas pelo isolamento social com previsão de crescimento na casa dos dois dígitos até 2024.

Isso se dá por conta da capacidade que as plataformas RPA possuem de melhorar a qualidade, a velocidade e a produtividade dos processos, justamente o que as empresas mais buscam como forma de reduzir seus custos em meio à recessão.

Além disso, a pandemia acelerou mais ainda o desenvolvimento da transformação digital em escalas de qualquer magnitude, sejam elas domésticas, escolares ou corporativas. Investindo em um software de RPA as empresas podem alavancar seus projetos de otimização digital com velocidade e essa tendência ainda permanecerá significativa por um bom tempo.

Amenizar a dependência de uma força de trabalho humana, substituindo-a por uma rotina de processos digitais é, sem dúvidas, atrativo não apenas pelo aspecto da otimização de custos, mas também para defender os negócios contra impactos futuros, semelhantes a própria pandemia.

Com o entendimento de que as soluções de RPA constituem uma importante ferramenta para a transformação digital, a Sinqia e seu hub de inovação Torq acompanham atentamente as principais tendências a respeito do tema e oferecem o suporte necessário para a implantação de projetos.

Entre em contato e libere o potencial de sua equipe para a criatividade!

Busca

Notícias

Press Release: Sinqia adquire Atena
Agora somos Sinqia!
Em 2019, oferta de debêntures deve bater novos recordes.
Press Release: Sinqia compra ADSPrev
Tecnologia para Previdência é com a Sinqia!
Automação de processos com RPA
Cadastro Positivo: prepare a sua instituição